Something\’s burning [or a fancy name for Esturrico]

Março 26, 2007

Um frango de caril

Filed under: Pratos de Aves — by aL @ 9:59 pm

Esta é uma simples e rápida receita de caril, perfeita para fazer de um momento para o outro.

No Sábado à noite uns amigos invadem-me a casa com garrafas de vinho e doces, com o pretexto de querem jantar, que eu lhes cozinhasse o jantar [é no que dá, mimar-se os amigos e ter sempre a porta aberta]. Como não tinha muita coisa tirei do congelador uns peitos de frango. Enquanto uns descascavam maçãs e cebolas e outros pareciam estar mais interessados no jogo de futebol. Entretanto a 1ª garrafa da noite ia desaparecendo.

Para 6 pessoas

Ingredientes:

5-6 peitos de frango
4 maçãs
2 pimentos vermelhos
250gr de cebolinhas
azeite
caril
sal
2 malaguetas
gengibre

(more…)

Março 21, 2007

salada de frutas na fogueira

Filed under: Chef Convidado,Doces — by jmnk @ 10:59 pm

A porta para deserto de Chalbi, a caminho do lago Turkana, situa-se em Marsabit, uma montanha vulcânica entre a savana e o deserto. A meio da subida ao cume de Marsabit, e por entre uma floresta cada vez mais densa e negra, o camião avaria-se. Pouco a cima do equador o sol mergulha rapidamente no horizonte. São perto das cinco tarde. Hakuna matata, no problems, diz o condutor e guia. Nada feito. A avaria parece um pouco mais séria. Pelo rádio pede auxílio ao exército queniano que patrulha esta reserva. Levam-no à cidade mais próxima para encontrar a peça que necessita para solucionar o problema. If you see an elephant climb on to the truck, but if you see a leopard just cross your fingers. Foi com este conselho que o guia nos deixou com Jonah, o cozinheiro. Vamos ter que dormir aqui. Jonah, com ajuda de alguns de nós, inicia os preparos para o jantar. Juntamos lenha que recolhemos das imediações do camião, tentando fazer barulho para afastar algum habitante da floresta mais curioso (inexplicavelmente eu cantava o atirei o pau ao gato). Jonah percebeu o nervosismo do grupo e anunciou uma sobremesa especial. A saber: cortar em pedaços generosos diversos tipos de fruta (ananás, banana e pêssego em calda foram as frutas utilizadas, mas outras servirão o mesmo propósito). Cortar papel-prata em quadrados 20×20 conforme o número de pessoas. Distribuir a fruta pelos quadrados de papel-prata, polvilhar com açúcar e fechar o papel-prata em forma de pêra. Colocar os embrulhos nas brasas da fogueira entre 5 a 10 minutos. Abrir cuidadosamente os embrulhos, adicionar um pouco de uma bebida de alto teor alcoólico e flambear. Resultou. A sobremesa, as histórias do Jonah juntamente com álcool tranquilizaram a noite. O guia chegou de manhã bem cedo e, solucionado o problema, prosseguimos viagem a caminho do mar de jade.

Março 19, 2007

Bacalhau à Brás [vegetariano]

Filed under: Healthy,Vegetariano — by aL @ 9:57 pm

Foi no Merlin em plena Ferreira Borges que comi pela 1ª vez este bacalhau. Tinha chegado há apenas alguns meses a Lisboa, mas já estava maravilhada com Campo de Ourique. O Merlin é um espaço que serve refeições várias, particularmente pratos vegetarianos [aliás foi lá que conheci um dos meus grandes amigos 😉 ] e doces deliciosos.

Quando o Adolfo publicou esta receita, tive logo de experimentar aquela dica do leite. E confesso é uma dica extraordinária, funciona mesmo, a batata palha fica mas mole [naturalmente] e absorve mais os sabores.

A receita não é muito diferente da já apresentada, apenas substituo as postas de bacalhau por 400gr de alho francês e sigo as restantes instruções do chef convidado.

Na Imagem: pormenor da fachada do Cinema Europa em Campo de Ourique

Março 13, 2007

Arroz de ervilhas

Filed under: Acompanhamento,Chef Convidado — by Helder Ferreira @ 10:11 pm

Compay Segundo – Sarandonga

Pois. A sobremesa tem que esperar. Eu é mais salgado, ácido, picante e amargo, daí a preferência por entradas. Sei fazer farofas e mais duas ou três coisas. A ver. Para já tomem lá arroz de ervilhas.

Arroz de ervilhas para dois (três cá em casa)

1 copo de arroz

2 tomates pequenos

100 a 150g de ervilhas

4 dentes de alho picados

Meia cebola picada

Pimenta branca

Uma folha de louro

Vinho branco

Azeite

Sal

 

Preparação

Faz-se o refogado com azeite (o fundo da panela coberto), os alhos picados, a cebola picada, o louro e a folha de louro. Quando o alho alourar, pôr o tomate, mexer um pouco, pôr dois dedos de vinho branco e mexer um instante. Despejar três copos de água e deixar ferver. Assim que começar a ferver pôr o arroz, as ervilhas e sal q.b. e deixar cozer. Acrescentar água se necessário e ir provando. O arroz deve ser servido malandro. Não malandrinho como o arroz de feijão mas malandreco à mesma.

Acompanha bem com panado ou bife frito. Eu gosto.

Este tipo de coisas tem a vantagem de poder-se variar, é só substituir o legume ou acrescentar outros e é sempre a aviar cartucho.

Março 12, 2007

bolo de chocolate [aL’s version]

Filed under: Doces — by aL @ 11:15 pm

Este fim-de-semana decidi fazer um bolo de chocolate. Para tal segui a receita da bimby que já publiquei. Diferenças? Em vez de 2 colheres de farinha deitei 3 e deixei no forno durante 30min.

Enquanto o bolo estava no forno, bati um pacote de natas com canela [adoro natas com canela , dá-lhe um sabor adocicado e permite reduzir a quantidade de açúcar] com uma colher de chá de açúcar. Peguei numa mão de morangos, lavei-os, tirei-lhes as folhas e triturei-os. Finalmente misturei este puré às natas.

Após tirar o bolo do forno e de tê-lo deixado arrefecer, cortei-o a meio [sim, eu pensava que era impossível, mas com uma faca grande e muito lentamente é possível fazê-lo sem despedaçar o bolo todo] e barrei-o com as natas e morangos.

Como tinha sobrado um pouco de chocolate do último fondue de frutas [cerca de 75gr] derreti-o com o pouco de leite e cobri o bolo. Levei-o depois ao frigorífico para solidificar esta coberta.

Para finalizar, uma fatia deste bolo acompanhado por um Mateus Rosé e um belíssimo e quente pôr-do-sol em Lisboa.

Na Imagem: People in the sun [1960], Edward Hopper

tomatada

Filed under: Acompanhamento,Chef Convidado,Regional,Vegetariano — by jmnk @ 5:50 pm

Mais uma recita estival. A minha preferida quiçá. Simples, muito simples.
Já tomei o gosto a inúmeras variações sobre o tema, mas a simplicidade e a autenticidades dos ingredientes resolvem eficazmente esta receita versátil; o azeite, o tomate, o pão e os ovos.
Formalmente;

Ingredientes:

– 4 colher de sopa de azeite (de Moura obviamente)

– 4 kg de tomate (maduro)

– 2 ou 3 fatias de pão tipo alentejano

– 4 ovos

Com paciência e um pouco de água quente retirar a pele dos tomates e picá-lo sem muito rigor cirúrgico (Se a paciência se restringir ao tempo disponível podemos picar os tomates mesmo com pele). Aquecer numa frigideira o azeite juntando depois o tomate. Adicionar um pouco de sal grosso, pimenta e uma piada de açúcar caso a acidez do tomate não seja a nosso gosto. Quando a fritura libertar todos os líquidos e o cheiro do azeite quente com o tomate nos tome por conquistados (~10 min para os espíritos mais científicos), juntar o miolo do pão desfeito nas nossas mãos. Envolver a mistura de modo que o pão absorva o máximo dos sucos. Bater os ovos e adicioná-los à fritura. Uns minutos para cozinhar os ovos e está pronto.
Acompanha entrecosto de porco grelhado, carnes frias (presunto, fiambre, fiambre assado) ou a nossa imaginação.

Março 11, 2007

bolo de chocolate [bimby’s version]

Filed under: Doces — by aL @ 11:46 pm

Foi a Adriana que trouxe o bolo. É um pouco estranho um thanksgiven dinner com bolo de chocolate, mas pronto, também não havia carne. Confesso que me lambuzei toda com o bolo e repeti mais do que seria ideal. Entretanto descobri que a receita vinha escondida no livro da bimby,[não, eu não tenho uma. Já fui a um excelente jantar confeccionado pela bimby, aliás estou à espera que se remarque outro grrrrr], mas é muito fácil de fazer.

Ingredientes:

6 ovos
200 gr de chocolate em barra
2 colheres de sopa de açúcar
2 colheres de sopa de farinha
manteiga [para untar]

(more…)

Doce de gila

Filed under: Chef Convidado,Doces — by ruicarmo @ 8:40 pm

Coza a abóbora com casca, sem semente e as tripas. Para o efeito, deve retirá-las sem utilizar nada de METAL. Pode por exemplo, optar por uma colher de pau. Coze até começar a largar a casca.

O passo seguinte é escorrer a abóbora, retirar a casca. Pese-a e junte-lhe na cozedura, em lume brando, um pouquinho menos de açúcar (do que o peso da abóbora gila). Acrescente casca de limão e pau de canela. Não se esqueça de ir mexendo sempre…até perder o molho e começar a ganhar uma saborosa cor dourada.

Estas abóboras podem ser compradas numa grande superfície comercial. Cá por casa, gastam-se umas que são made in Algarve.

Bolo de amêndoa e gila

Filed under: Chef Convidado,Doces — by ruicarmo @ 8:27 pm

São necessários:

250 gr de amêndoa moída

250 gr de açúcar

250 gr de gila

1 colher de sopa de farinha

6 ovos

1 colher de chá de pó royal

Num recepiente (que dê para juntar todos os ingredientes) mexer tudo muito bem. Vai ao forno (no meu, que é eléctrico, durante 45 minutos a uma temperatura de 180ºC) em forma untada e polvilhada por farinha. E já está.

Se o cozinheiro/a estiver de apetites, pode cobrir e/ou rechear o bolo com ovos moles. Bom proveito.

Março 9, 2007

Arroz de Polvo

Filed under: Pratos de Peixe — by mjfirme @ 9:50 pm

A minha amiga aL ficou admirada quando lhe disse que comia peixe! Eu no inicio expliquei que já não sou vegetariana pois como peixe, apesar de raramente o cozinhar!

Isto tudo porque ontem me deu uma gana para comer arroz de polvo! 

Ingredientes: 

1 Polvo congelado

2 Cebolas

2 Dentes de alhos

Azeite q.b.

1 Folha de louro

4 Tomates maduros

1 Chávena de arroz

vinho tinto q.b.

Salsa, tomilho, coentros e pimenta

(more…)

Página seguinte »

Create a free website or blog at WordPress.com.