Something\’s burning [or a fancy name for Esturrico]

Novembro 14, 2007

Peixe ao sal

Filed under: Chef Convidado,Pratos de Peixe — by Helder Ferreira @ 11:37 pm

Viva o sal! E viva o Algarve!

 

Esta receita foi-me ensinada por uma amiga algarvia. Nem que fosse só por isso vale a pena ter esta excelente amiga.

 

Nota sobre os grelos salteados. Fui à procura de receitas a ver se havia alguma coisa que lhes pudesse acrescentar. Pois não é que esta merda é plágios atrás de plágios!? Foda-se! Houve um burro que chamou grelos salteados aos grelos cozidos e vai daí é alheiras com grelos salteados que é só cozer e está feito. Olha qu’esta! Anda aqui um gajo a esforçar-se para não copiar, para experimentar e só dá cozinheiros da treta, que nunca saltearam grelos na vida. Salvo seja.

 

Fiz isto só para mim e para a cria, por isso, não me responsabilizo pelas quantidades.

 

2 Douradas daquelas formatadas nos aviários (pode ser qualquer outro, robalo, sargo, etc)

Batatinhas pequenas para dois

1,5 Kg de sal

½ molho de grelos

1 cabeça de alho

Azeite

Pimenta

 

Numa “coisa” de ir ao forno tipo pirex ou daquelas “cenas” de barro, colocar uma camada de sal – uns dois ou três centímetros de espessura – a cobrir o fundo. Pôr o peixe e cobri-lo com outra camada espessa de sal. Levar ao forno durante mais ou menos 45 minutos a 220 graus.

Cozer os grelos arranjados em água e sal. Quando estiverem bem cozidos escorrê-los, arrefecer em água fria e reservar. Misturá-los com alho picado. Lavar bem as batatas.

Uns dez minutos antes de tirar o peixe do forno, dar uma espetadela com um garfo nas batatas e metê-las no micro ondas programando 10 minutos (dependendo do tamanho podem demorar entre 4 a 10 minutos). Aquecer azeite numa frigideira e quando estiver bem quente pôr os grelos com o alho e mexer misturando um pouco de pimenta.

Por esta altura, o peixe deve estar pronto. Verificar se as batatas estão prontas, se estiverem dar-lhes um murro e pôr sal imediatamente.

Tirar o peixe do forno e partir a crosta de sal (com um martelo de madeira ou com o cabo de uma faca)

Antes de servir nos pratos é necessário retirar todo o sal ao peixe. É muito fácil, tira-se a camada de cima e transfere-se o peixe para um prato. A pele sai direitinha e com ela o sal. É tão bom. Temperam-se o peixe e as batatas com azeite (há quem prefira limão para o peixe) e acompanha-se com uma bebida decente. Nada de água nem de merdas que fazem bem à saúde…

Estes gajos só estão aqui porque o Nuno Guerreiro é algarvio e porque, de facto, tem uma voz do caraças!

 

Anúncios

5 comentários »

  1. eheh! grande chef que me saiste, o hélder 😉
    grelos salteados! eu normalmente só os como cozidos – mas chamo-lhes grelos cozidos!!!

    esta é uma receita bastante fácil de fazer!

    para quem nao tiver micro-ondas pode levar as batatas ao forno, com casca e tudo [mas bem lavadinhas é claro] e deixa-se talvez uns 20-25min, à temperatura que está o peixe. convém é ir virando-as para que cozinhem completamente. depois a técnica é a mesma: murro na batata!!

    Comentar por aL — Novembro 15, 2007 @ 12:17 pm |Responder

  2. 🙂
    Esqueci-me de avisar da lavagem das batatas 😦 e não consigo fazer duas coisas ao mesmo tempo no forno 🙂 De qualquer maneira as batatas a murro ficam muito melhor no micro ondas do que aquelas que levam uma cozedura antes de irem ao forno (na maior parte dos restaurantes)

    A receita é mesmo fácil e pode acompanhar-se também com batatas cozidas ou só com legumes cozidos – brócolos ou feijão verde, por exemplo.

    Comentar por Helder — Novembro 15, 2007 @ 12:38 pm |Responder

  3. “Esqueci-me de avisar da lavagem das batatas”

    Olha! Afinal não me tinha esquecido. Chiça! Deve ser da pressa que o orçamento já está atrasado…

    Comentar por Helder — Novembro 15, 2007 @ 12:40 pm |Responder

  4. […] (a minha) Arquivado como: Uncategorized — by Helder @ 1:48 am Antes de mais, uma nota sobre o peixe ao sal: só se tira a pele depois de o transferir para um prato marcador ou uma travessa, nunca na […]

    Pingback por Fusilli à casa (a minha) « Something’s burning [or a fancy name for Esturrico] — Fevereiro 6, 2008 @ 1:48 am |Responder

  5. Olá Hélder,

    Felicito-o pelo que vi, pois sou natural de Odemira concelho que ostenta 56 kms de costa com boas praias e como é lógico boas febras, mas também bons sargos que confeccionados ao sal são aquela maravilha! Como curioso dos tachos, só para a família e amigos, de vez em quando faço uns peixitos ao sal também. A coisa sai sempre bem “se o peixe for bom”. Ao circular pela net vê-se muita coisa mas o seu site, de facto, a descrição da receita coincide com o que mais ou menos faço e tem qualidade e, depois fartei-me de rir com a sua frontalidade e descontração que nos transmite. Parabéns!
    Luís Viana (Consultor de Segurança Alimentar e do Trabalho)

    Comentar por Luís Viana — Agosto 10, 2008 @ 10:33 am |Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: