Something\’s burning [or a fancy name for Esturrico]

Janeiro 27, 2009

Bacalhau com broa e grelos salteados

Filed under: Pratos de Peixe — by Helder Ferreira @ 11:22 pm

Há que tempos caramba! Fui deixando de cozinhar já não sei bem porquê. Ultimamente voltei a fazê-lo, ando à procura de coisas novas e …pronto. Andava a embirrar com este prato de bacalhau, a receita é vulgar, arranja-se em todo o lado mas fi-lo assim e saiu…fabuloso. Para ajudar, é fácil e barato, só suja loiça que é um fartote. Bem.

Para três.

1 posta de bacalhau demolhado (usei o ultra-congelado do Pingo Doce)

1 molho de grelos de nabo

1/4 de broa de milho

1 cebola cortada em rodelas (alternativa – alho francês cortado em rodelas)

2 dentes de alho esmagados

5 dentes de alho picados

6 batatas pequenas

pimenta, sal e azeite

Esfarelar a broa para um recipiente e reservar. Cozer a posta de bacalhau e os grelos arranjados. Retirar e lascar o bacalhau em pedaços tirando as espinhas e a pele. Reservar. Arrefecer os grelos e picá-los. Num tacho à parte refogar a cebola e os alhos esmagados só até a cebola ficar translúcida, não deixar alourar, retirá-la do tacho e reservar. Numa frigideira usando o azeite da cebola (se necessário acrescentar mais um pouco) saltear os grelos com o alho picado e um pouco de pimenta envolvendo bem. Aos poucos ir misturando a broa esfarelada e salteando junto com o grelos envolvendo bem no azeite. Este processo é relatvamente rápido e funciona a olho.

Dar umas espetadelas nas batatas com um garfo e levá-las ao micro-ondas durante oito  a dez minutos (costumo usar a mesma função com que aqueço o leite durante 1 min). A partir dos sete minutos vai-se verificando. Quando estiverem suficientemente moles, retiram-se, dá-se-lhes um leve murro (se já estiverem prontas abrem) e espalha-se um pouco de sal grosso sobre as partes abertas. Reserva-se.

Num recipiente untado para ir ao forno (usei um pirex) colocar as lascas de bacalhau espalhadas, de seguida a cebola refogada em rodelas por cima e, por fim a mistura dos grelos com a broa e o alho picado. À volta colocar as batatas a murro. Levar ao forno pré-aquecido a 180º durante o tempo necessário até que a broa comece a ficar alourada. Servir. Se fizerem tudo bem feito fica maravilhoso.Foto antes de ir ao forno. Entretanto ficai com a Anne-Sophie Mutter e o Karajan.

Nota: uso azeite para tudo (família em Trás-Os-Montes 🙂 dá nisto) e ao servir convém espalhar um pouco nas batatas já no prato.
bacalhau1

Janeiro 11, 2009

Ano Novo, Receitas Novas*!

Filed under: E-Receita,Livro(s),Marisco,Pratos de Peixe — by Elizabete Dias @ 7:15 pm
Tags:

Os nossos leitores podem neste post,  fazer download de dois livros, um com receitas de bacalhau e outro com receitas de marisco:

– para o download do livro com receitas de bacalhau (em pdf) carreguem aqui: livro-de-receitas-de-bacalhau.

– para o download do livro com receitas de marisco (em pps) carreguem aqui: livrorec

Aproveito para desejar a todos um ano de 2009 pleno em manjares deliciosos! 🙂

*livros enviados pela minha amiga Dora

Dezembro 10, 2008

Arroz de Tamboril

Filed under: Pratos de Peixe — by Gabriel Silva @ 10:19 pm

Cansei da comida de sempre. Varia-se dentro da mesma «short list» já faz muito  tempo.  Há que variar. Ok, variemos então. Mas obviamente dentro do «simples e rápido».

Uma manhã no hipermercado e sigo direito á banca de peixe. Hum,  nada de especialmente apelativo, à parte aquelas belas fanecas. Mas para a criançada é muita espinha e hoje é dia de semana. Vai então do congelado, tamboril.

Num bom fundo de azeite, juntam-se duas cebolas e 3 dentes de alho picados. Acrescenta-se um pimento cortado em quadradinhos e uma lata de tomate em pedaços. Refuga-se um pouco e deita-se um pitada de salsa congelada, cortadinha.

Entretanto descongela-se o peixe no micro-ondas e aproveita-se a água  juntando-a ao preparado.  Adicciona-se 3 vezes mais água do que o arroz que se vai cozinhar. Temperar com sal e um pouco de pimenta. Quando levantar fervura, junta-se o arroz. E a meio da cozedura (10 minutos), o tamboril (3 bocados grandes por pessoa). 

Para companhia, Louis Armstrong e Johnny Cash, o que sempre calha bem.

Novembro 24, 2008

Polvo com vinho verde

Filed under: Pratos de Peixe — by Gabriel Silva @ 10:50 pm

Bancos, políticos vários, presidentes, conselheiros de estado e outros que tais? Talvez sugestão…..

Gosto e hoje saiu-me bem.

Cozer o polvo na panela de pressão em lume brando juntamente com uma cebola cortada aos bocadinhos.
Quando levantar pressão, diminuir o lume e deixar mais 40 minutos.
Num tacho, cortar uma cebola às rodelas finas e duas cabeças de alho em azeite. Deixar alourar. Juntar o polvo cortado aos pedaços, duas colheres de sopa de polpa de tomate, um pouco de salsa e uma folha de louro. Temperar com um pouco de sal e pimenta. Refugar um pouco e juntar um copo de vinho verde, deixando marinar um pouco mais.
Com a água de cozer o polvo fazer um belo arroz para acompanhar.

Nas colunas: The Ventures – Wipe Out

 

Abril 25, 2008

Moqueca de Bacalhau

Filed under: Étnico,Pratos de Peixe — by Elizabete Dias @ 1:05 am

Ingredientes:
– 4 postas de bacalhau grandes
– 2 limões com muito sumo
– 3 cebolas médias
– 4 tomates
– 3 pimentos médios
– 5 colheres de sopa de óleo de denden
– 2 dl de leite de coco
– sal
– 3 colheres de sopa de azeite extra virgem
– 150 gramas de azeitonas pretas

(more…)

Abril 18, 2008

Receitas Angolanas

Filed under: Étnico,Doces,E-Receita,Entradas,Marisco,Pratos de Carne,Pratos de Peixe — by Elizabete Dias @ 12:28 am

Desde sapateira recheada ao pirão (que adoro), desde bolo de banana a batata doce frita, este documento ppt enviado por um leitor, tem várias receitas típicas de Angola. Podem fazer o download do ppt aqui.

http://www.mediafire.com/?ad1hswgngss
Bom apetite e um obrigada ao Mário Ribeiro.

Janeiro 4, 2008

Salmão para 2

Esta é uma daquelas receitas bastante simples, rápidas e muito eficazes. Ideal para um jantar a dois, pois fará com que a pessoa convidada fique impressionada com a elegância do prato. Faz parecer um aprendiz de cozinha num autêntico chef gourmet!

Para 2 pessoas

Ingredientes:

2 postas de salmão
200gr de massa penne
250gr de rúcula
Azeite
Sal
Pimenta
Sumo de limão

Preparação:

Temperar o salmão com sumo de limão, 1 pitada de sal e pimenta moída no momento. Da 1ª vez que fiz esta receita usei
espetadas de salmão, que encontrei na minha peixaria habitual. Espetadas de salmão fresco!

Entretanto põe-se o grelhador a aquecer e um tacho com água temperada com sal ao lume. Assim que o grelhador estiver bem quente coloca-se o salmão. À água fervente adiciona-se a massa. O salmão deve se grelhado lentamente, por isso é importante ir virando as postas, para que não queime. Cerca de 10-12 min. serão suficientes para que fique pronto. Esse é sensivelmente o tempo que levará a massa a cozer, embora possa estar cozida um pouco antes. Assim que estiver pronta, mas ou menos rija conforme o gosto, deve ser bem escorrida. O salmão deve ser esmagado, retiradas as espinhas e a pele. Num tacho volta a colocar-se a massa, adiciona-se um fio generoso de azeite e em lume muito brando mexe-se toda a massa, 2min. bastarão. Seguidamente, já com o lume desligado, junta-se a rúcula e o salmão e mistura-se tudo muito bem.

Este prato deve ser servido numa saladeira. Pode ser acompanhado por um rosé ou um tinto do Dão, que é menos encorpado que um alentejano. Mas é um peixe gordo, portanto pode ser bebido com tinto.

Novembro 14, 2007

Peixe ao sal

Filed under: Chef Convidado,Pratos de Peixe — by Helder Ferreira @ 11:37 pm

Viva o sal! E viva o Algarve!

 

Esta receita foi-me ensinada por uma amiga algarvia. Nem que fosse só por isso vale a pena ter esta excelente amiga.

 

Nota sobre os grelos salteados. Fui à procura de receitas a ver se havia alguma coisa que lhes pudesse acrescentar. Pois não é que esta merda é plágios atrás de plágios!? Foda-se! Houve um burro que chamou grelos salteados aos grelos cozidos e vai daí é alheiras com grelos salteados que é só cozer e está feito. Olha qu’esta! Anda aqui um gajo a esforçar-se para não copiar, para experimentar e só dá cozinheiros da treta, que nunca saltearam grelos na vida. Salvo seja.

 

Fiz isto só para mim e para a cria, por isso, não me responsabilizo pelas quantidades.

 

2 Douradas daquelas formatadas nos aviários (pode ser qualquer outro, robalo, sargo, etc)

Batatinhas pequenas para dois

1,5 Kg de sal

½ molho de grelos

1 cabeça de alho

Azeite

Pimenta (more…)

Novembro 9, 2007

SOS Mamã Di

Filed under: Chef Convidado,Doces,Festas,Pratos de Peixe — by eduardamaria @ 5:10 pm

O convite da Elise para eu meter uma colherada neste blog muito me honra e cá estou. Obrigada Elise pela forma como me apresentaste.
Por coincidência, saiu ontem este SOS e, se não se importam, o meu primeiro post aqui, vai para ela.

PEIXE COZIDO, MAS COM ESTILO

Ingredientes
Batatas
Peixe
Espinafres (podem ser congelados, mas em folha)
Molho bechamel*
Temperos

(more…)

Outubro 3, 2007

Caldeirada anti-sushi à moda do Helder seguido da sopa do dito

Filed under: Chef Convidado,Pratos de Peixe — by Helder Ferreira @ 1:13 am

Ora bem.

Cuidado com os pedaços de peixe porque a parte difícil é não ser enganado, especialmente no safio. Convém também que a corvina esteja escamada.

Tamboril

Raia

Safio (pedir da barriga, pegar na posta com o polegar e indicador junto à espinha dorsal e apertar. É fácil sentir se tem espinhas ou não)

Corvina

Lulas limpas cortada em pequenos pedaços

Três ou quatro gambas

Louro

Batatas cortadas em rodelas

Uma cebola cortada em rodelas

Alho picado qb

Azeite

Meio pimento cortado em tiras

Dois tomates maduros sem pele

Vinho branco

Sal

Pimenta preta

Duas malaguetas

No fundo da panela pôr as rodelas de cebola, o louro e o alho picado. Regar com um pouco de azeite. Por cima colocar as rodelas de batata e o tomate pelado cortado. Colocar o peixe cortado em pequenos pedaços misturado com o pimento, as malaguetas, a pimenta, sal qb e regar generosamente com azeite e o vinho branco. Levar a lume quente. Durante a cozedura deve controlar-se o sal e a água. Em princípio não é necessário acrescentá-la, mas se for não tem mal nenhum. Quando ferver, baixar o lume e acrescentar as gambas. Quando estiver pronto servir da panela não esquecendo que o pão escolhido é importante. Acompanhar com um bom branco ou verde.

No fim da refeição côa-se a água da caldeirada, coze-se massa de cotovelo pequena nessa água aproveitando alguns pedaços de peixe sobrantes e está feita a sopa. Fácil, não é?

Japan aí em cima. Como alguém dizia todos os homens deviam ser como Sylvian e, acrescento eu, tocar baixo como Mick Karn.

Página seguinte »

Create a free website or blog at WordPress.com.